Presidiário e Ex Presidente Lula contra a justiça italiana

30/04/2019

Na primeira entrevista na cadeia, o ex-presidente e atual condenado a 24 anos por corrupção Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que não se arrepende de ter autorizado a permanência do italiano Cesare Battisti no Brasil.

"Não me arrependo, porque não sabia. Recebi informações através do Ministério da Justiça, que conhecia bem o processo, e soube que ele não tinha crimes. Aí o Tarso (Genro, então ministro da Justiça) tomou a decisão. Agora, se depois disso ele assumiu o que fez, eu lamento profundamente", disse Lula aos jornais Folha de S. Paulo e El País.

Mas como de costume, agressivo verso a Itália, em seguida, o ex-presidente e atual presidiário em Curitiba, lançou dúvidas sobre o modus operandi da Justiça italiana.

Melhor atuação de Lula na Presidencia
Melhor atuação de Lula na Presidencia

"Também não sei as condições em que ele confessou... Uma porradinha aqui, outra ali, um soquinho aqui... Aí o cara termina falando coisa que não fez...", acrescentou.

Questionado firmemente se ele acreditava que isso poderia acontecer na Itália, Lula respondeu: "Não sei, é uma suposição".

Battisti foi repatriado por seu país em janeiro, depois de ter fugido para Bolivia e ser capturado pela Interpol e cumpre pena em cadeia de segurança máxima na ilha da Sardenha, pelos próximos 30 anos.

Recentemente, o ex-membro do grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) admitiu participação nos quatro assassinatos pelos quais foi condenado à prisão perpétua, e pelos ferimentos que deixaram Alberto Torregiani tetraplegico, após ter passado quatro décadas zombando na cara dos italianos alegando inocência. mesmo assim ele tinha sido condenado pelo tribunal da Itália e em seguida da Europa a prisão perpetua.

Nem preciso, como jornalista italiano e como cidadão que ama nosso novo Brasil, ter vergonha deste infeliz de Lula, que tem a coragem depois de um erro como aquele, ainda, colocar em duvida a justiça italiana, para defender sua inútil e ridícula atuação como presidente.

Barba informante Dops.
Barba informante Dops.

O filho do Presidente Bolsonaro foi a semana passada a Itália a pedir desculpas por o Brasil ter ficado com Battisti (em liberdade) permitindo dele zombar das suas vitimas e familiares, este presidiário ao envés teve ainda coragem de agredir a Itália chamando ela de mentirosa e de não respeitar as mínimas regras de democracia.

Visto que o Barba (O ex-secretário Nacional de Justiça Romeu Tuma Júnior afirmou, em entrevista à revista "Veja", que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva era informante do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) durante o periodo dos governos militares. A afirmação faz parte de livro "Assassinato de reputações: um crime de Estado", de autoria de Tuma Junior, ele era fichado como "O Barba"),

condenado por Corrupção e lavagem de dinheiro, reo por venda de Medidas Provisórias de incentivos fiscais, corrupção passiva, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa e ainda esta investigado por homicídio e formação de quadrilha e tentativa de intimidação, ameaças e de impedir assinatura de acordo de delação premiada. Presente em mais de 10 processos penais no exterior, sem contar as centenas de denuncias contra ele e ainda quer agredir a justiça italiana para defender um assassino reo-confesso condenado a vida??? Pelo amor a justiça, impeçam mais esta vergonha para o Brasil, não permitam mais a este individuo de jogar e cuspir lixo da boca

Assim a Itália, também vai  agradecer.


Djávlon