Ministro da Itália Gian Marco Centinaio na Posse de Bolsonaro

25/12/2018

O Ministro da Agricultura e Turismo da Itália, Gian Marco Centinaio na Posse do Presidente eleito Jair Messias Bolsonaro

Ministro Centinaio com Vice Premier Matteo Salvini
Ministro Centinaio com Vice Premier Matteo Salvini

A Itália estará presente com um Ministro do alto escalão e do mesmo partido do Vice Primeiro Ministro Salvini, que também graças ao nosso editorial, apoiou o então candidato do PSL Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2018.

O homem forte do Governo da Itália Matteo Salvini queria vir ao Brasil, mas claramente o horário antecipado da posse e outros compromissos como vice chef do executivo italiano, não permitiram sua presença, que terá outra ocasião para acontecer este histórico encontro.

Ao ser perguntado -porque não iria ao Brasil-, por imprensa italiana pouco amiga, Salvini respondeu: "Bolsonaro, que tomará posse no dia 1 de janeiro, muito carinhosamente me convidou, mas o acompanharei daqui, para não ser mal interpretado por vocês, que me querem tanto bem", ironizou Salvini.

Bolsando um minuto depois de ser Eleito
Bolsando um minuto depois de ser Eleito

Na realidade o Salvini não tem nenhum medo da imprensa Italiana (boa parte de esquerda) como a Agência Ansa que divulgou de forma equivocada esta notícia, parceira da imprensa Brasileira de esquerda e aliada dos mesmos patrões no mundo, ele não virá por culpa da agenda que na Itália e na europa é muito intensa nos primeiros dias do ano.

Presidente USA Donald Trum e Presidente do Brasil Jair Bolsonaro
Presidente USA Donald Trum e Presidente do Brasil Jair Bolsonaro

Da mesma forma pela qual o Presidente dos Estados Unidos da America Donald Trump apoiador de Bolsonaro não estará presente, a maioria de chefes de Estados com agenda intensa e longe do Brasil terão problemas para estar em Brasilia, mas isto não significa falta de apoio ao novo Presidente do Brasil, só significa que seria melhor antecipar ou posticipar este evento, visto que todos os países do mundo sofrem com o mesmo problema dia 1o do ano, em compensação todos os Presidentes convidados da America Latina estarão na posse.