Jornalistas Itamaraty

02/01/2019

Não tinha como não comentar a situação dos jornalistas ontem no Itamaraty.

No início da tarde de ontem dia da posse, jornalistas estrangeiros abandonaram a cobertura da posse do Presidente Jair Bolsonaro (PSL). O grupo estava no Palácio Itamaraty, onde foi oferecido um jantar aos chefes de Estado que vieram ao Brasil presenciar a cerimônia.

Repórteres brasileiros e estrangeiros foram obrigados a chegar ao Ministério das Relações Exteriores às 11h, mas o evento estava marcado para começar apenas às 19h. A justificativa para a espera de oito horas o esquema de segurança. Além disso, todos os jornalistas foram colocados em um espaço restrito e impedidos de circular pelo Itamaraty.

Por volta das 13h, cinco profissionais da imprensa estrangeira foram embora após os seguranças do ministério descartarem as garrafas de água mineral levadas por eles. Mesmo com o confino forçado, no ministério, os jornalistas foram bem tratados: foram oferecidos a eles café da manhã e almoço. Aqueles que prefeririam se retirar foram acompanhados até a saída.

Profissionais credenciados no Palácio do Planalto e no Congresso Nacional também foram obrigados a se apresentarem cedo às áreas destinadas à imprensa. O primeiro veículo saiu do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) às 9h30 levando os repórteres para a Câmara dos Deputados, mas a cerimônia estava marcada para começar por volta de 15h.

Além disso, ao contrário de posses anteriores, jornalistas não poderam transitar livremente pela Esplanada dos Ministérios. Os profissionais não tiveram autorização para falar com o público que acompanhava o desfile de Bolsonaro, nem poderam sair da cobertura do Congresso Nacional e ir ao Palácio do Planalto ou ao Itamaraty. Todos esses locais realizaram cerimônias diferentes da posse presidencial.

Do outro lado eu Djàvlon assisti pessoalmente a uma situação pelo meno inusitada, na hora do hino nacional brasileiro, quem vos escreve e todo o pessoal do Itamaraty ficamos em pé em forma de respeito ao hino do pais e a bandeira, mas todos os jornalistas brasileiros entre estes Folha de São Paulo, Globo e Globo News, Uol, Bandeirantes e outros nem levantaram e continuaram a falar e rir sem respeito pelo próprio pais e pelo acontecimento. Para mim que sou estrangeiro a visão foi de total repulsa, um comportamento que diz bastante sobre a profissionalidades destes que ai estavam. 

Péssima situação do Itamaraty, pior ainda o comportamento dos jornalistas brasileiros.

Djàvlon - Posse Presidencial 2019