Florença, proíbe turistas de comerem em calçadas

06/09/2018

Tentando conscientizar turistas para que tenham bons comportamentos, Florença, na Itália, passará a multar quem comer algum alimento nas calçadas das quatro tradicionais ruas da cidade, anunciou nesta segunda-feira (3) o prefeito Dario Nardella. A medida começou a valer dia 4 de setembro e está prevista para continuar ativa até o dia 6 de janeiro de 2019. As ruas afetadas pela nova regra são: via dei Neri, Piazzale degli Uffizi, Piazza del Grano e via della Ninna.

Caso alguém seja flagrado pelas autoridades comendo em calçadas, portas de casas e comércios destas vias, entre meio-dia e 15h ou entre 18h e 22h, será multado em um valor de 150 a 500 euros (R$ 725 a R$ 2,4 mil).

De acordo com o texto da nova lei, muitas pessoas "começaram a parar do lado de fora" dos estabelecimentos e a "consumir alimentos, invadindo, em particular, as calçadas, bem como os limiares de lojas e casas". O texto da legislação ainda menciona uma briga, no dia 20 de agosto, entre turistas e um lojista.

Em maio, Florença relançou a campanha "EnjoyRespectFirenze", a qual proíbe comer ou descansar nas estruturas e escadas de igrejas e monumentos.

As lojas terão que exibir seus gráficos específicos claramente visíveis para seus clientes, feitos pela Prefeitura, que resume o conteúdo do pedido, em italiano e inglês.

Ao lado de Milão, Roma e Veneza, Florença é uma das cidades mais visitadas da Itália, chegando a receber mais de 10 milhões de pessoas por ano.

Fonte: Ansa Toscana