Encontro Bolsonaro-Conte em Davos

24/01/2019

A PRIMEIRA BILATERAL DE BOLSONARO EM DAVOS FOI COM O PRIMEIRO-MINISTRO DA ITÁLIA GIUSEPPE CONTE, QUE REPRESENTA UM GOVERNO NUOVO DECISO A MUDANÇAS COMO O BRASILEIRO.

O governo Bolsonaro expressou admiração por líderes que querem mudanças radicais e que amam o proprio pais como Hungria, Itália, Austria, USA, Polônia e Israel.

"Admiramos aqueles que lutam pela sua pátria e aqueles que se amam como povo, por isso admiramos, por exemplo, Israel. Por isso admiramos os Estados Unidos da América, aqueles que hasteiam sua bandeira e cultuam seus heróis. Por isso admiramos a nova Itália, por isso admiramos a Hungria e a Polônia", disse o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, acrescentando de forma enfatica que, para ele, o problema do mundo "não é a xenofobia, mas sim a oikofobia".

"Oikofobia é odiar o próprio lar, o próprio povo, repudiar o próprio passado", especificou.

Giuseppe Conte e Jair Bolsonaro em Davos
Giuseppe Conte e Jair Bolsonaro em Davos

De acordo com uma fonte de Ordem e Progresso, durante a reunião o premiê italiano falou sobre uma aproximação entre Brasil e Itália sobre a área militar e equipamentos militares, principalmente na área naval. "Conte propôs uma aproximação nessa área, principalmente de construção naval". Questionada sobre os Fragatas, a fonte afirmou que o assunto foi tratado entre as lideranças. Em relação à dificuldade de negociação do Brasil com a União Europeia, o Governo italiano ira ajudar com certeza. O líder italiano vai criar um grupo dentro do grupo europeu para vencer as dificuldades e facilitar a entrada do Brasil neste mercado.

Giuseppe Conte, falou sobre a reunião com Bolsonaro no twitter escrevendo ter sido "É um prazer encontrar aqui em #Davos @JairBolsonaro que eu agradeci novamente pela colaboração no caso Battisti. Há vários tópicos tratados e muitas convergências entre nossos dois países, particularmente na área econômica e judicial, encerrando com um "Até breve, presidente", escrito em português.