A Befana

06/01/2019

Na Itália, após o Natal, no dia de Reis as casas se enchem de meias penduradas nas chaminés, janelas e portas, são as crianças que esperam a Befana, e se foram boazinhas durante o ano, receberão doces, frutas e pequenos presentes.

La Befana vien di notte
con le scarpe tutte rotte
col vestito alla romana:
Viva viva la Befana! 

Mas como e onde nasceu a lenda da Befana ?

A primeira vez da "Befana", foi já no séc. XIV, quando Francesco Berni, a descreveu como um "tipo de fantoche exposto na noite antecedente a epifania". Tradicionalmente, esta é a noite em que os Reis Magos visitam Jesus bebé para doar presentes.


A origem da Lenda da Befana

As origens da lenda da Epifania são pagãs. Nos tempos antigos, os romanos acreditavam que no prazo de 12 dias após o solstício de inverno seria celebrado a morte e renascimento da Mãe Natureza. E mais uma vez de acordo com os nossos antepassados, as doze figuras femininas lideradas por Diana, a deusa da lua e da vegetação, voariam sobre os campos para torná-los férteis.

Obviamente, a Igreja condenou essas crenças como más influências diabólicas e do mal. E através de misturas das religiões ao longo dos séculos na Idade Média, chegou-se à Befana de hoje, uma velhinha boazinha, mas próxima a imagem de uma bruxa boa.

Este aspecto da idosa pode ter surgido como uma representação do "ano passado". Quase todos os lugares da que se comemora hoje a Epifania, a befana é representada por um boneca de madeira vestida como uma idosa.

Outras fontes

Há também outras versões da lenda da Befana: argumenta-se que nasceu de um festival romano ligado à troca de presentes. Outros acreditam que está relacionado com as deusas mitológicas germânicas da natureza invernal, das amigas Holda e Berchta.

Enquanto na versão "católica", a lenda nasce com a história dos Reis Magos que durante a sua viagem a Belém para conhecer o menino Jesus e doar os presentes, eles se perdem na estrada e encontram uma senhora idosa que lhes ajudou, porém não quis acompanha-los. Depois essa senhora se sentou em culpa por não poder acompanha-los e decidiu levar também um presente a Jesus, mas não encontrando os Magos e nem a manjedoura, decidiu parar em todas as casas para dar doces para todas as crianças. Desde então, de acordo com esta lenda, a Befana passou a girar o mundo dando presentes a todas as crianças.

Hoje porém a tradição diz que noite entre os dias 5 e 6 de janeiro uma senhora idosa, suba em sua vassoura e vai de casa em casa para deixar doces e presentes para as crianças boas e carvão (hoje se dá um doce em forma de carvão de cor preta) para as crianças que não se comportaram bem. 

Giovanni Pascoli, um dos maiores poetas italianos, escreveu uma poesia chamada "La Befana":

Viene viene la Befana,
vien dai monti a notte fonda.
Come è stanca! la circonda
neve, gelo e tramontana.
Viene viene la Befana.

Ha le mani al petto in croce,
e la neve è il suo mantello,
ed il gelo il suo pannello,
ed è il vento la sua voce.
Ha le mani al petto in croce.

E si accosta piano piano
alla villa, al casolare,
a guardare, ad ascoltare,
or più presso or più lontano.
Piano piano, piano piano.

Che c'è dentro questa villa?
Uno stropiccìo leggero.
Tutto è cheto, tutto è nero.
Un lumino passa e brilla.
Che c'è dentro questa villa?

Guarda e guarda... tre lettini
con tre bimbi a nanna, buoni.
Guarda e guarda... ai capitoni
c'è tre calze lunghe e fini.
Oh! tre calze e tre lettini...

Il lumino brilla e scende,
e ne scricchiolan le scale:
il lumino brilla e sale,
e ne palpitan le tende.
Chi mai sale? Chi mai scende?

Coi suoi doni mamma è scesa,
sale con il suo sorriso.
Il lumino le arde in viso
come lampada di chiesa.
Coi suoi doni mamma è scesa.

La Befana alla finestra
sente e vede, e si allontana.
Passa con la tramontana,
passa per la via maestra:
trema ogni uscio, ogni finestra.

E che c'è nel casolare?
Un sospiro lungo e fioco.
Qualche lucciola di fuoco
brilla ancor nel focolare.
Ma che c'è nel casolare?

Guarda e guarda... tre strapunti
con tre bimbi a nanna, buoni.
Tra le cenere e i carboni
c'è tre zoccoli consunti.
Oh! tre scarpe e tre strapunti...

E la mamma veglia e fila
sospirando e singhiozzando,
e rimira a quando a quando
oh! quei tre zoccoli in fila...
Veglia e piange, piange e fila.

La Befana vede e sente;
fugge al monte, ch'è l'aurora.
Quella mamma piange ancora
su quei bimbi senza niente.
La Befana vede e sente.

La Befana sta sul monte.
Ciò che vede è ciò che vide:
c'è chi piange e c'è chi ride:
essa ha nuvoli alla fronte,
mentre sta sul bianco monte.

No Brasil um dos propósitos da Associação Ordem e Progresso Ítalo Brasileira é recuperar as tradições entre estas a Befana. 

E ai, você este ano, vai ganhar doce ou carvão?