Festival de Frutos do Mar em Scilla

05/08/2018

Estar em companhia de Grazia Toma è um prazer, alem de ser uma atleta de sucesso a muitos anos, ela tem o lugar mais encantador de Cala delle Feluche, em Scilla (RC).

Tudo o que precisa e ainda uma ótima acompanhante no Festival de Frutos do Mar.

Acabamos de sair do Festival de Frutos do Mar, projetado e organizado por Cala delle Feluche pelo sexto ano consecutivo, uma coisa muito especial no Exclusive Beach & Restaurant localizado perto do encantador Borgo dei Pescatori de Scilla, na Calábria, que é caracterizado por um encanto misturado pela história mitológica Grega, com a beleza natural da paisagem e a respiração calma e relaxante da simplicidade antiga. A iniciativa permitiu que nós e o público desfrutássemos desses frutos afrodisíacos do mar que estimularam a imaginação e os sentidos de todas as populações, mesmo as antigas, e ao mesmo tempo passar uma noite mágica e relaxante sob as estrelas com música ao vivo. blues com várias contaminações por Katia Porcino Quartet.

Estamos voltando para Villa Grazia, um lugar maravilhoso aonde com 30 euros pode desfrutar de quarto, estacionamento, barbecue, espreguiçadeiras, guarda-sóis, redes, balanços, colchões de agua, jangadas e abundante café de manha, alem do lugar.

Cala delle Feluche perto da Contrada Oliveto - Chianalea di Scilla (RC)

Alem de prometer este Festival também para 2019 descobrimos de Grazia que dia 27 de julho (agora) vai acontecer a 2a Degustação de Atum Mediterraneo e nos dias 10 e 11 de agosto O Festival do Pesce Spada e muito mais.

Como chegar e como alugar um espaço barato para ficar neste paraíso? Escreva para o e-mail tomagrazia@libero.it e aproveite esta dica maravilhosa.

Scilla considerada um dos mais sugestivos lugares da Calabria, tem a Aldeia mais bonita da Itália Chianaleia.

Chianalea a aldeia mais bonita da Itália

Chianalea é o bairro mais antigo de Scilla, seu nome vem do "Plano Galea", mas também chamado Acquagrande ou Canalea, porque pequenas casas construídas diretamente sobre a mentira água, do outro estão separados por pequenas vielas, semelhante aos canais que descem diretamente ao Mar Tirreno, formando um idílio entre a civilização e a natureza que perdura há séculos. Entre as ruas estreitas e sinuosas, você pode admirar a alternância das antigas fontes: a "fonte Ruffo", localizada na Via Annunziata, é de idade incerta. Foi provavelmente construído no século XVI a mando da família Ruffo, cujo brasão está gravado nele. Uma forma de nicho, e decorado com uma série de frisos, o "três canais Fountain" em que é esculpida a data de 1610, pedra luz, apresenta máscaras que sangram água e decorativos frisos, ea fonte "O Canalello", também chamado San Clemente fonte, localizado na via Annunziata, é uma fonte de primavera água jorrando de centenas de grande importância histórica anni.Edifici são: as igrejas de Santa Maria di Porto Salvo e Igreja de são José e do antigo Palácio Zagari , construção de 1933 em estilo eclético, "Villa Zagari" palácio do 900 é agora um monumento nacional dedicado a um dos maiores números de clínica médica italiana, Giuseppe Zagari (cientista nascido em 1863 e morreu em 1946), publicado em 1897 um estudo sobre diagnóstico de tumores pleurais e pulmões.

A atividade que subjaz a grande parte da economia do Chianalea distrito é a pesca, em particular a do peixe-espada, que segundo a lenda é a única criatura incapaz de sentir horror da monstruosidade de Scilla, que durante a temporada de amores alcançou em grandes rebanhos este trecho de mar apenas para cortejá-lo.

Daí a abundância de espadarte ao longo do Estreito, que é uma razão para a pesca tradicional.

No passado, a pesca do espadarte era realizada com um barco particular chamado "Luntre", do qual hoje há apenas um exemplo, mantido em uma sala no Castello di Scilla.

O Luntre era um barco a remo com o qual o peixe era perseguido e, uma vez capturado e içado a bordo, submetido a um ritual ainda observado. Ao lado do olho direito do peixe, o pescador desenha uma cruz 4 vezes com as unhas. Hoje no porto de Chianalea a "Lontra" é substituída pela "Passerella" mais moderna, sobre a qual está a tocha que, avistada o peixe-espada, lança o arpão.