Dior cada vez mais italiana

02/07/2018

Você provavelmente já deve ter visto pelo menos uma obra de Auguste Rodin. Se duvidar, você até já imitou a pose de uma das esculturas mais famosas desse artista,  "O Pensador" lembra? Então, é dele! O que talvez você não saiba é que existe um museu dedicado as obras do artista francês. O Museu Rodin, em Paris. Este lugar foi o cenário escolhido para apresentação da coleção Dior Alta Costura Outono Inverno 2018/2019.

Maria Grazia Chiuri, prima donna italiana no templo da moda francesa que desde 2016 comanda a direção criativa da Maison, e revela sua inspiração para essa coleção; a inesquecível exposição Christian Dior, "Dior Couturier Du Rêve" que apresentou, no Museu de Artes Decorativas, criações de Alta Costura homenageando às origens do lendário ateliê, lugar sagrado e atemporal.

Depois da prematura e inesperada saída de Raf Simons da Dior, dois anos atrás, Maria Grazia Chiuri assumiu a maison francesa. Pra quem não está ligando o nome à pessoa, a estilista italiana, formada pelo IED Istituto Europeo di Design, trabalhou 17 anos na Valentino (nos últimos 9 anos como co-diretora criativa). 

O desfile contou com a presença inspiradora de convidadas como a escritora Chimananda Ngozi Adichie, Chiara Ferragni considerada a blogueira de moda mais influente do mundo pelo site Fashionista e a modelo norte-americana Karlie Kloss.