Dia Mundial contra o Tráfico de Seres Humanos

31/07/2018

30/07 Dia Mundial contra o trafico de Seres Humanos. "O tráfico de pessoas é um crime vil que se alimenta de desigualdades, instabilidades e conflitos", afirmou António Guterres na sua mensagem para a ocasião. "Os traficantes de seres humanos lucram com as esperanças e o desespero das pessoas. Atacam os vulneráveis e os privam dos seus direitos fundamentais. As crianças e os jovens, os migrantes e os refugiados são particularmente sensíveis. As mulheres e as meninas são, mais uma vez, as mais visadas. Vemos uma exploração sexual brutal, incluindo a prostituição involuntária, o casamento forçado e a escravidão sexual. Vemos o terrível comércio de órgãos humanos. O tráfico de seres humanos assume muitas formas e não conhece fronteiras. Os traficantes de seres humanos muitas vezes operam com impunidade, com seus crimes que não recebem atenção adequada. Isso deve mudar".

Contra os traficantes de pessoas a esquerda e a direita estão de acordo, a parte de cima de nossa materia é do jornal esquerda.net, mas muda tudo quando esta na hora de fazer alguma coisa.

Na Itália as posições são bem divididas, 75% acha que não se pode receber pessoas vindo do Trafico de Seres Humanos e tem que se ajudar os países africanos com apoios financeiros, estruturais de logistica e de controle do trafico; a esquerda quer que continuem as viagem da morte para chegar na Europa através da Itália. 

O governo agora deixou claro que o trafico de pessoas com a Itália acabou. 

Os que são traficados são 80% homem de 17 a 35 anos, 16% de mulheres das quais muitas viram prostitutas e o restante crianças. Muitos morem na viagem ate o mediterraneo, outros no mar. O Governo da Itália culpa os traficantes e quem ajuda eles como algumas ONG. As ONG culpam o Governo para não deixar mais entrar os barcos das ONG nos portos italianos, e o Governo esplica que não deixa entrar devido a suspeita de cumplicidade das ONG's que carregam os traficados das costas Líbias estimulando assim involuntariamente ou não, o trafico.